Orquestra Juvenil da Bahia

orquestraA Orquestra Juvenil da Bahia foi fundada em 2007 como principal grupo orquestral do programa NEOJIBA – Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia. Tendo como Diretor Artístico e Regente Titular o maestro Ricardo Castro, seus integrantes trabalham constantemente com músicos de renome internacional. Com apenas dois anos de fundada, em 2009, apresentou-se no 40° Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, realizou turnê nas principais capitais do Nordeste brasileiro e participou de intercâmbio pedagógico com o El Sistema em Caracas, Venezuela. Em 2010 foi orquestra residente no Festival de Música de Santa Catarina e realizou sua primeira turnê internacional apresentando-se no Queen Elizabeth Hall em Londres e no Centro Cultural de Belém em Lisboa. Seguiram-se concertos na região Sudeste do Brasil, culminando com a gravação de seu primeiro DVD ao vivo. Em 2011, além de realizar uma importante temporada de concertos no Teatro Castro Alves (TCA) e em cidades do interior do estado, a Orquestra Juvenil da Bahia foi a primeira orquestra brasileira a apresentar-se no Royal Festival Hall de Londres, tendo como solista na ocasião o famoso pianista chinês Lang Lang. Em agosto deste mesmo ano brilhou em Berlim e Genebra ao lado da pianista Maria João Pires em concertos gravados ao vivo pela Deutsche Welle e Radio Suisse Romande. Em 2012 foi orquestra residente do primeiro festival “Música em Trancoso”, apresentando-se ao lado de renomados músicos como as irmãs Labeque e Cesar Camargo Mariano. Com a participação na segunda edição do festival ficou consolidada uma importante parceria entre o NEOJIBA e músicos da Filarmônica de Berlim. Em fevereiro de 2014 a Orquestra Juvenil da Bahia embarcou em sua primeira turnê nos EUA, realizando com enorme sucesso 12 concertos em 11 cidades. Como solista, a Orquestra recebeu o renomado pianista francês Jean-Yves Thibaudet, além do jovem pianista canadense Stewart Goodyear e do maestro Ricardo Castro, também ao piano.

 
rcastroRicardo Castro

Nascido em Vitória da Conquista, Ricardo Castro é o criador e Diretor fundador do NEOJIBA. Estabeleceu-se na Europa desde 1984, onde estudou piano com Maria Tipo e Dominique Merlet e regência com Arpad Gerecz. Premiado no Concurso da ARD de Munique em 1987 e GezaAnda de Zurique em 1988, foi elevado à categoria de pianista de renome internacional ao receber o primeiro lugar no Leeds International Piano Competition na Inglaterra, em 1993. Ricardo Castro começou a tocar piano com três anos de idade e iniciou seus estudos musicais aos 5 anos com Esther Cardoso na Escola de Música da Universidade Federal da Bahia, uma admissão extraordinária dada sua tenra idade. Três anos depois fez sua estreia num recital solo, e com a apenas 10 anos tocou como solista com a Orquestra Sinfônica da UFBA. Seu percurso inclui apresentações nas mais prestigiadas salas de concerto do mundo como Concertgebouw de Amsterdam, Musikverein de Viena, Theatre de Champs Elysées de Paris e com renomadas orquestras, tais como a Gewandhaus Leipzig, BBC London Symphony, English Chamber Orchestra, Orquestra Filarmônica de Tóquio, Orquestra Tonhalle de Zurique, a Orquestra Nacional Filarmônica de Varsóvia, Orchestre de la Suisse Romande e Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Ricardo Castro leciona desde 1992 na classe de mestrado da Haute École de Musique de Lausanne, na Suíça e desde 2005 dedica-se com obstinação às atividades de integração e desenvolvimento social, criando oportunidades inéditas para jovens e crianças brasileiras. Desde 2013, Ricardo Castro é o primeiro brasileiro a integrar a seleta lista de “Honorary Member” da Royal Philharmonic Society em Londres, figurando ao lado das mais importantes personalidades da música ocidental.

 

Yuri-Azevedo redYuri Azevedo

O jovem maestro Yuri Azevedo iniciou seus estudos musicais com 12 anos de idade, participando de oficinas na Escola de Música da Universidade Federal da Bahia. Aos 15 ingressou no NEOJIBA, onde teve o primeiro contato com a música orquestral, como percussionista, e em seguida como regente, quando recebeu sua primeira aula do jovem maestro venezuelano Manuel López Gómez. Yuri estudou regência e teoria musical no NEOJIBA com o Coordenador Musical do Programa, o maestro Eduardo Torres e hoje continua também se aperfeiçoando sob a tutela de Ricardo Castro. Após uma apresentação com a Juvenil da Bahia no Festival de Inverno de Campos do Jordão em 2009, o maestro Roberto Minczuck, então diretor artístico do festival, convidou-o para integrar a exclusiva lista de bolsistas, tornando-se na ocasião o mais jovem aluno da classe de regência de Guillaume Bourgone. Admitido outra vez como bolsista no 43° Festival de Campos do Jordão, em julho de 2012 Yuri foi o primeiro regente a receber o “Prêmio Eleazar de Carvalho”, considerado um dos mais importantes da música clássica no Brasil. Durante o festival Yuri teve aulas com Marin Alsop, Giancarlo Guerrero e Sir Richard Armstrong. Com apenas 21 anos de idade, Yuri Azevedo já regeu orquestras como a Miami Symphony, em Miami, a Orquestra Sinfônica Estadual de São Paulo (OSESP), na Sala São Paulo e na Praia do Gonzaga, Santos, e a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA), em Salvador.

 

Lista de músicos